X

5 objetos que ninguém pensou serem tesouros

 Algumas, para não dizer muitas, das peças que vês hoje em museus, foram encontradas em locais totalmente inesperados. Moedas antigas, embarcações, bustos, peças de ouros e muitos mais tesouros estavam escondidos em sítios que, por puro acaso ou por teimosia de muitos dos colecionadores que há pelo mundo, nunca tinham visto a luz do dia.

Mas o que acontece quando encontras um tesouro? Não, não vais ficar rico automaticamente, ainda que possa acontecer, com um pouco de paciência e sorte. O código civil entende como tesouro o depósito oculto e ignorado de dinheiro, jóias ou outros objetos preciosos, cujos pertences legítimos não apareçam.

Estes são os cinco tesouros mais surpreendentes alguma vez descobertos:

Cópia original da declaração de independência dos Estados Unidos.

Um certo dia, um colecionador estava num mercado e comprou um quadro para colocar numa moldura. O que encontrou no interior da pintura era nada mais nada menos que uma cópia original da Declaração de Independência dos Estados Unidos, celebrada em 1776.

Comprado por: 4 dólares

Vendido por: 2.420.000 dólares.

Ovo de Fabergé

Um camponês adquiriu um ovo de ouro num mercado do midwest americano por 13.000 dólares. Não sabia o que tinha acabado de comprar, mas sabia que pelo simples facto de ser ouro, iria trazer-lhe lucro. Depois de um tempo a tentar vendê-la por um preço superior que o de compra e sem o conseguir, um dia procurou na internet “ovo” e “Vacheron Constantin”, a marca gravada no interior do ovo. Os resultados foram arrebatadores: tinha na sua posse um autêntico e valiosíssimo Ovo de Fabergé, fabricado por Carl Fabergé para a Casa Real Russa. O homem tornou-se milionário.

Comprado por: 13.000 dólares

Vendido por: 33.000.000 dólares

 

Foto original de Billy The Kid

Até ao momento desta descoberta, só existia uma fotografia com a imagem de Billy the Kid. Isto mudou quando um colecionador estava num ferro-velho e, numa caixa cheia de fotos antigas, encontrou uma com uma cena peculiar. Billy the Kid, com amigos e familiares a jogar cricket no exterior de uma casa. A investigação para autenticar a sua veracidade prolongou-se durante um ano, mas acabou por se confirmar que o colecionador se encontrava na posse da segunda fotografia existente de Billy the Kid.

Comprada por: 2 dólares

Vendida por: O valor da venda não é conhecido, mas está avaliado em 5 milhões de dólares.

Os dólares murados

Amanda Reece deixou a remodelação da sua casa nas mãos de um empreiteiro. Uma casa com cerca de 83 anos. O que não sabia é que, nas paredes da casa-de-banho, apareciam duas caixas com bilhetes da década de 1930, plena época da Grande Depressão, por um valor de 182.000 dólares. Tudo correu bem, até ao momento da partilha do tesouro. O empreiteiro, que encontrou as caixas, pedia 40%, mas a proprietária oferecia apenas 10%. Por não estar de acordo, levou o assunto às autoridades, o que fez com que se encontrassem os herdeiros reais a quem pertencia o dinheiro. Nos Estados Unidos, a lei permitiu que tanto os herdeiros como o empreiteiro levassem apenas uma pequena parte da quantia.

Comprado por: 0

Vendido por: 182.000 dólares

 

Dama de Elche

A famosa Dama de Elche foi encontrada por mero acaso em agosto de 1897. Uns trabalhadores estavam a cultivar as terras de uma família e decidiram fazer uma pausa. Um jovem da família que se encontrava a ajudar, decidiu começar a cavar quando aquilo que parecia ser uma pedra, acabou por se revelar uma escultura que datava de entre os séculos V e IV a.C, hoje exposta no Museu Arqueológico Nacional, em Madrid.

Comprado por 0€

Vendido por: 4.000 francos (cerca de 30€). Hoje em dia, o valor desta peça é incalculável, mas se tivesse um preço, facilmente estaria nos 8 dígitos.